terça-feira, 23 de outubro de 2007

O papel do tutor no processo avaliativo em um AVA



A tutoria on-line é uma tarefa complexa por abranger múltiplas funções. O tutor de cursos na Web assume funções comuns à educação em geral (seja ela presencial ou a distância), mas é convidado ao desafio de construir novas maneiras de ensinar e aprender, utilizando todo o potencial que as tecnologias modernas podem oferecer. Assim, particularidades importantes na condução de um curso on-line exigem uma formação específica e habilidades diferenciadas daquelas atualmente requeridas para a docência presencial. Deve-se observar, no entanto, a tendência de que num futuro não tão distante, ocorra uma aproximação entre as duas modalidades, visto que as tecnologias estão cada vez mais presentes em nosso cotidiano. Esta aproximação deverá favorecer a ambas, reunindo a trajetória construída pela experiência do presencial com as possibilidades de comunicação e acesso à informação; possibilidades essas que foram trazidas pelos avanços tecnológicos.

5 comentários:

Jucineide Carvalho disse...

Oi Werciley!
Os modelos híbridos serão, sem dúvida, a grande sacada do futuro e o tutor será extremamente necessário!

Silvana Martinski disse...

Oi Werciley, acho que essa aproximação já ocorre na educação o que temos aí como meio para facilitar o processo são tecnologias. E com certeza a tendência é que o tutor seja um "expert" nesses assuntos de tecnologia também. Ainda bem que já estão se preocupando com a profissão de tutor e que ele tenha no mínimo especialização para exercer a profissão. Pois o que me preocupa são tutores que não tem nenhum domínio de informática atuando com tutoria... Isso eu já vi! E é muito triste... O tutor passa a ser um "atendente"...

Um abraço
Silvana Martinski

Cristiane Oliveira disse...

Oi Werciley e Silvana,

Caros colegas, primeiramente sem dúvidas o professor é um elemento fundamental na EAD, deste modo precisa estar motivado e preparado para trabalhar com a informática e desenvolver novas metodologias, bem como consciente e comprometido com sua função de orientador, facilitador e avaliador do processo de aprendizagem do aluno. É preciso que o professor conheça muito bem o ambiente em que será disponibilizado o curso, tendo conhecimentos das potencialidades de cada ferramenta, bem como o domínio na utilização dos materiais instrucionais, facilidade de comunicação, tempo disponível para o exercício de acompanhamento e incentivo aos estudos, sendo capaz de conceber o processo avaliativo de maneira ampla e contínua, além de conhecer as características da clientela que estará interagindo.
Neste contexto precisamos capacitar nossos professores para as diversidades de recursos, linguagens, mídias e espaços. Penso que na seleção de professores que vão trabalhar em EAD, devemos considerar certo nível de habilidades tecnológicas ou proporcionar-lhes antecipadamente ao desenvolvimento do curso/disciplina capacitação adequada.

Abraços,
Cristiane Oliveira

Gilson Castadelli disse...

Olá Werciley,

Concordo contigo e acrescento que o papel de um tutor é baseado no exemplo mesmo.

Outro dia vendo uma paletra sobre liderança do Daniel Godri, ele falava justamente sobre isso: Não importanta quantas coisas certas o lider fizer, na primeira errada ele será lembrado duramente.

Isso me fez refletir como somos exemplos em nossa caminhada!

Os alunos têm como referencial o tutor que acessa e-mail, participa de fórum. Olha que engraçado, esse mesmo aluno pode até não participar ativamente de um ava, mas ele questiona se não vê o tutor por lá!!!

Interessante não?

Um Abraço e bom trabalho!

Gilson Castadelli

TELECENTRO disse...

Werciley,
a tutoria é como o leme de um barco, sem ele é difícil navegar. As vezes, como o nosso tutor Márcio já disse, o tutor é confundido com o professor, mas creio que isso ocorra pelos laços virtuais criados entre os dois, que faz surgir o sentimento de "pertencimento" que todos nós procuramos e que envolve relação de respeito, amizade e de companheirismo.
Abs,
Cirlane - mestranda UNOPAR